Asma: o mal do inverno

0
513

Enquanto para algumas pessoas o inverno é considerado a estação mais charmosa do ano, para outros, ele é sinônimo de crises de falta de ar e noites mal dormidas. Quem se encaixa neste perfil pode ser portador da asma, que já afeta cerca de 300 milhões de pessoas no mundo, sendo 20 milhões somente no Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.

O infectologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Jean Gorinchteyn, explica que a asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas e que os mais afetados são crianças, idosos e fumantes. “Durante o inverno, a umidade relativa do ar tende a baixar, o que colabora para o surgimento dos problemas respiratórios. Além da asma, outras doenças comuns nesta época do ano são as famosas ‘ites’, como bronquite, rinite e sinusite, que são oriundas das narinas ressecadas”, afirma.

O médico diz ainda que um terço das pessoas com asma corre o risco de ataque fatal, porque quem possui problemas pulmonares como a asma, pode sobrecarregar o coração. E se, eventualmente, forem pessoas com outras patologias (pressão alta, placas de gordura nas artérias, etc.) podem correr o risco de infarto agudo do miocárdio. O Boletim Epidemiológico de 2016, divulgado pelo Ministério da Saúde, afirmou que a asma foi responsável por 38% das internações hospitalares por doenças respiratórias crônicas, ocorridas entre os anos de 2003 e 2013.

A asma ocorre por conta de um desconforto respiratório e dificuldade de respirar. “A primeira grande manifestação é a falta de ar. E ao mesmo tempo, pode ocorrer um chiado no peito. Além disso, o frio também colabora para o aumento da pressão arterial, o que eleva o risco de infarto”, afirma. O médico orienta que ao apresentar o primeiro sinal, a pessoa precisa procurar um Pronto Socorro. “No Hospital São Camilo, por exemplo, a equipe está altamente qualificada para diagnosticar rapidamente e iniciar a melhor abordagem com medicações específicas, se necessário”, conta.

Dicas para evitar a asma durante o inverno:

· Evitar aglomerações;

· Manter a hidratação;

· Fazer lavagem frequente do nariz para não permitir o ressecamento;

· Manter a casa limpa e livre de poeira;

· Para os fumantes, evitar/diminuir o uso do cigarro;

· Para quem possui histórico de asma, fazer o uso correto das medicações.

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída.
Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta