Confira as dúvidas mais comuns dos segurados do INSS

0
1153

Descobrir se tem direito a um benefício previdenciário é o principal motivo pelo qual os aposentados do INSS ligam para a Central 135. A dúvida corresponde a 23,07% das solicitações recebidas no canal de atendimento neste ano. Os dados foram obtidos pelo DIÁRIO por meio da Lei de Acesso à Informação. Essa pergunta se deve, principalmente,  aos vários tipos de aposentadoria que existem hoje. Os benefícios mais comuns são o por idade e o por tempo de contribuição.

No primeiro caso, é necessário ter 60 anos de idade, para as mulheres, e 65, para os homens, além de 15 anos de pagamentos. Já para o segundo, a  característica principal é o tempo de recolhimento. São necessários 30 anos, para elas, e 35 anos, para eles.  Além dessas duas modalidades, se o segurado trabalhou em condições insalubres, é deficiente ou professor, as regras são ainda mais específicas.

Se o beneficiário tiver dúvidas sobre qual o melhor tipo de benefício, ele poderá fazer uma simulação através do site www.previdencia.gov.br. Além de mostrar qual é a aposentadoria na qual se encaixa, o sistema mostrará quanto tempo falta para atingir o direito. O segurado pode ainda informar os salários recebidos desde julho de 1994 para ter uma ideia de quanto irá ganhar.

O canal de atendimento serve, além de tirar dúvidas, para prestar alguns serviços como agendamento, cancelamento ou remarcação de um serviço. Esse é o segundo motivo pelo qual os aposentados buscam a central, o que corresponde a 18,48%. Quem preferir poderá fazer esses procedimentos também por meio do site. Outro serviço que exige um requerimento prévio ao INSS, seja pelo 135 ou pelo site, é o pedido de perícia para pleitear um benefício por incapacidade.

Um total de 17,57% foram para essa finalidade. Quando o trabalhador fica incapacitado temporariamente ele pode pedir o auxílio-doença. Se não puder exercer nenhuma atividade profissional, o segurado passa a ter direito à aposentadoria por invalidez, mas também terá de passar por perícia.

diario-segurados

Fonte: Diário SP

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída.
Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta