Conheça a história da Lucy – #MTC Medicamento no tempo Certo

0
441

Essa é a história da Lucy que assim como milhões de brasileiros, convive com uma doença crônica incurável e depende dos medicamentos fornecidos pelas “farmácias de alto custo”. De 3 em 3 meses, Lucy vai à farmácia buscar seus medicamentos, mas toda vez, ela tem uma surpresa: o medicamento está em falta. Assista o vídeo abaixo:

Todo paciente tem direito ao tratamento gratuito de qualidade, porém a realidade do brasileiro é outra, a falta do medicamento gera a descontinuidade do tratamento. Levando à diversas consequências como: perda de eficácia do tratamento (devido a interrupção frequente), difícil controle da doença, reativação de doença controlada, limitações funcionais e incapacidade para o trabalho. Foi pensando em todas essas questões que surgiu o Movimento Medicamento no Tempo Certo, que tem por objetivo lutar pelo direito de acesso a medicamentos de alto custo sem atrasos, sem irregularidade e sem faltas.

Vamos debater a garantia do acesso ao tratamento da Artrite Reumatoide e outras doenças reumáticas no Brasil, através do monitoramento da falta de medicamentos em território nacional, buscando soluções para as demandas negligenciadas junto às Secretarias de Saúde Estaduais, Ministério da Saúde e Defensorias Públicas.

Mas de que forma posso contribuir?

Se você está sofrendo com a falta de medicamentos ou conhece alguém que sofra, assista esse vídeo conheça a história da Lucy e compartilhe nas suas redes sociais para que o movimento ganhe cada vez mais força e com isso possamos garantir nossos direitos de paciente.

Curta a fan page Medicamento no tempo certo e fique ligado em todas as nossas ações.

Registre sua reclamação de falta de medicamentos na sua cidade:

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída.
Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta