Curso de Educação em Saúde para Pessoas com Doenças Reumáticas em Florianopólis

0
121

34º Congresso Brasileiro de Reumatologia terá curso gratuito para 500 pacientes com doenças reumáticas

Evento será realizado em Florianópolis em setembro. Inscrições estão abertas

Florianópolis sedia em setembro deste ano a 34ª edição do Congresso Brasileiro de Reumatologia e uma das atividades programadas é o curso de Educação em Saúde para Pessoas com Doenças Reumáticas. Serão ofertadas 500 vagas. As inscrições estão abertas e podem participar pacientes com doenças reumáticas, familiares, cuidadores e profissionais da saúde.

A participação no curso é gratuita e o objetivo é oferecer conhecimento sobre as doenças e formas práticas de promover maior qualidade de vida aos pacientes. Um grupo de profissionais ligados à Sociedade Brasileira de Reumatologia será o responsável por repassar os conhecimentos.

“Quando o paciente tem conhecimento sobre a doença ele consegue conviver melhor tanto fisicamente como emocionalmente e por isso percebemos a importância de trazer este curso para o Congresso na capital catarinense. Estender esse conhecimento para os familiares e cuidadores também é fundamental”, declara o presidente do Congresso, o médico reumatologista Ivânio Pereira.

Estatísticas

Existem mais de 120 doenças reumáticas catalogadas e essas enfermidades afetam 10% da população brasileira, com manifestações em pessoas de qualquer idade. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), as mais frequentes são osteoartrite, artrite reumatoide, osteoporose, fibromialgia, gota e lúpus. Para se ter uma ideia a artrite reumatoide, doença que provoca inflamação nas juntas, atinge 1% da população, a osteoporose, mundialmente, acomete 1 em cada 3 mulheres e a fibromialgia atinge 3% da população.

A inscrição pode ser feita pelo e-mail curso.paciente@sbr2017.com.br ou pelo telefone (48) 3322-1021.

Programação

Módulo 1 – O que é artrite?
– Como se tornar proativo no cuidado da artrite
– Visão e prática educativa
– Conceitos fundamentais sobre educação em artrite
– Objetivo do módulo: esclarecer sobre a doença, como diagnosticá-la, a importância do diagnóstico precoce, complicações e tratamento

Módulo 2 – Trocando experiências/Resoluções de problemas
– Propósitos
– Introdução às técnicas de manejo da dor
– Avaliando a extensão da artrite
– Conselhos para exercitar/Práticas dos exercícios
– Abordagens educacionais distintas de acordo com a idade do paciente
– Prática de relaxamento muscular progressivo

Módulo 3 – Trocando experiências/Propósitos
– Manejo da depressão
– Pensando positivamente
– Artrite além do que se vê
– Como incrementar os exercícios
– Sentimento e comunicação

Módulo 4 – Trocando experiências/Entendendo os sintomas comuns
– A importância da nutrição em artrite
– Osteoporose
– Complicações mais frequentes que você deve estar atento
– Programa e exercícios para prevenção da queda
– Técnicas de distração
– Prática de relaxamento por imagens guiadas

Módulo 5 – Trocando experiências/Encontrando recursos
– Como encontrar cuidado para sua artrite
– Como melhorar a relação com seu médico
– Medicamentos em artrite (indicações, contraindicações e eventos adversos) e formas de administração
– Medicamentos que necessitam de técnicas e cuidados especiais
– Como se preparar para uma consulta

Módulo 6 – Trocando experiências/Estratégias para manejar os sintomas
– Como avaliar alternativas e outros tratamentos para sua artrite
– Manejo da fadiga
– Conhecendo as técnicas de manejo dos sintomas
– Planejando o futuro
– Prática dos exercícios
– Celebrando o êxito da turma
– Avaliação global da qualidade e da adequação do programa

Serviço

O que: 38º Curso de Educação em Saúde para Pessoas com Doenças Reumáticas – atividade que integra o 34º Congresso Brasileiro de Reumatologia

Quando: 13 de setembro, quarta-feira, das 8h30 às 16h30

Onde: Centro de Eventos CentroSul – Av. Gustavo Richard 850, Centro, Florianópolis

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta