Dieta mediterrânea pode aliviar sintomas da artrite, diz estudo

0
1604
Italian food ingredients on wooden background

A pesquisa concluiu que as 99 pessoas com osteoartrite, que adotaram os princípios básicos da dieta mediterrânea sentiram alívios claros dos sintomas.

Além de ser saudável e saboroso, comer frutas, vegetais, sementes e peixe gordo também ajuda a ‘soltar’ as articulações e, consequentemente, ajudar as pessoas que sofrem com os sintomas da artrite, como dores e rigidez nas articulações. Um estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Kent, no Reino Unido, e publicado na revista científica Journal of Nutrition, Health and Aging, aponta que a alimentação pode ajudar a reduzir as dores que as pessoas sofrem desta doença têm de tolerar diariamente. Segundo a pesquisa, o marcador de inflamação na cartilagem caiu em 47% e a deterioração da cartilagem caiu 8% nos pacientes que seguiram a dieta mediterrânea.
A pesquisa concluiu que as 99 pessoas com osteoartrite, que adotaram os princípios básicos da dieta mediterrânea – grandes quantidades de frutas, vegetais, grãos integrais, oleaginosas e azeite, pouca carne vermelha e quantidades moderadas de laticínios, peixes, aves e vinho – sentiram alívios claros dos sintomas.
O Dr. Lex Mauger, lider do estudo, destaca: “A osteoartrite é uma doença crônica, o tratamento é principalmente para gerir os sintomas e este estudo mostra que uma alimentação saudável pode ajudar se fizer parte dessa estratégia de tratamento.” O estudo aponta ainda que aderir a uma dieta mediterrânea “pode mudar o comportamento alimentar e resultar num número de mudanças psicológicas benéficas, relevantes para a osteoartrite, num período de tempo relativamente curto.”

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída.
Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

COMPARTILHE
Artigo anteriorEvento vai conscientizar a população sobre os riscos da Artrite Reumatoide
Próximo artigoArtrite reumatoide atinge mais de 150 mil brasileiros anualmente

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída.
Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta