Encontrinho do EncontrAR em Curitiba

0
283

Aconteceu em Curitiba no último dia 12 de Abril, um Encontrinho do EncontrAR.

1

Nos reunimos em 13 pessoas no restaurante do Hotel Dan Inn, era uma sexta-feira a noite e  fomos surpreendidas por uma chuva intensa, descobrimos que em dias de chuva, taxi em Curitiba é raridade, levamos 2 horas para conseguir um táxi, a principio pensei em cancelar, a chuva era muito forte e ligamos em várias centrais de táxi e não conseguíamos, mas Nathaly foi firme, não vamos cancelar, vamos ir, até que conseguimos um táxi e chegamos no hotel com quase 30 minutos de atraso.

Foi realmente gratificante se auto reconhecermos e conhecer pessoalmente os rostinhos dos perfis das redes sociais. Estiveram presente; Daiana Kock com a filha, representando o universo das raras em Curitiba e oferecendo o seu dom de acolhimento e carinho para dar seguimento nesse grupinho de AR, Eydicler e o primo, Evelyn Ribeiro, Carmem Mulichi, Raquel, Cris Marques, Lourdes Araújo, Mara Célia, Daiana Dal, eu e Nathaly.

Identificado através dos depoimentos a mesma dificuldade de quase todos os lugares no Brasil, a dificuldade em encontrar um médico reumatologista na rede do plano de saúde e SUS, o que evidencia a realidade do Brasil, mesmo em outras capitais o acesso ao médico reumatologista ainda é difícil.

A experiência de realizar um encontrinho fora de SP, foi realmente gratificante, pois foi uma prova de que mesmo virtual o EncontrAR é muito real na vida de cada membro.

Foi muito bom estar com vocês e compartilhar deste momento único.

Confesso que bateu um saudade de quando as reuniões do encontrar em SP eram pequenas, nós conseguíamos saber o nome de cada pessoa presente, hoje eu preciso anotar e marcar se não faço como as mães de muitos filhos, chamo as pessoas de nome errado 🙂

Encontrar Curitiba by Priscila Torres

 

 

 

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

COMPARTILHE
Artigo anteriorComo Conviver com Artrite Reumatoide
Próximo artigoAtividade Física e Perda de Peso foi a pauta do EncontrAR
Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta