Medicamentos no Posto de Saúde

0
667
A Assistência Farmacêutica Básica consiste em recursos financeiros e ações destinadas, exclusivamente, à aquisição de medicamentos básicos, contribuindo para a garantia da integralidade na prestação da assistência básica à saúde.
A Assistência Farmacêutica Básica engloba uma série de programas; como a prevenção de doenças transmissíveis com a distribuição de preservativos e o de controle da natalidade com o Programa Assistência Farmacêutica na Saúde da Mulher.
A Assistência Farmacêutica Básica distribui gratuitamente medicamentos e também fornece medicamentos considerados essenciais a baixo custo.
A Assistência Farmacêutica Básica nada mais é do que os medicamentos fornecidos nos Postos de Saúde. A lista de medicamentos dos postos de saúde varia de cidade para cidade, e são determinados pela RENAME Municipal, consulte a lista da Rename local, junto à sua Secretaria de Sapude local, em geral são fornecidos medicamentos de receita comum branca.
Informamos que os medicamentos Metotrexate e Cloroquina, apesar do custo não ser elevado, não são fornecidos nos Postos de Saúde.

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

COMPARTILHE
Artigo anteriorReceita Médica válida para o SUS
Próximo artigoFarmácia de Alto Custo - Assistência Farmacêutica Especializada
Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta