#Panlar2018 – Como gerenciar as emoções do paciente com doença reumática?

0
13

Mais um destaque do dia ficou por conta da mesa sobre como gerenciar as emoções do paciente com doença reumática.  A Dra. Emilia Arrighi, da Argentina, abordou em sua fala o lado emocional do paciente e sugestões de caminhos em busca de uma maior compreensão dos seus desafios visando um tratamento mais eficaz.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, um em cada três pessoas tem algum tipo de doença crônica. Além disso, as pesquisas apontam que o ser humano viverá mais anos, porém poderá ter maiores enfermidades.

A psicóloga destacou que a doença reumática impacta não só paciente como também o relacionamento familiar, já que modifica o dia a dia de todos os envolvidos. No caso do paciente, ele tem de conhecer e lidar com os obstáculos cotidianos que podem aparecer através da condição. Em sua fala, a especialista também pontuou que os pacientes devem trabalhar a inteligência, que é a habilidade de se adaptar aos desafios da doença.

A importância de uma medicina baseada em afetividade para um melhor comprometimento do paciente e, consequentemente, um tratamento mais satisfatório foi um ponto importante em sua fala.  Emilia destacou que o olhar empático, comunicação com confiança e seriedade, olhar nos olhos, escutar atentamente e transmitir esperança são características fundamentais que o médico reumatologista deve ter com o paciente.

Por fim, a palestrante fez um chamado aos presentes para que os pacientes ativistas contagiem cada vez mais outros pacientes, principalmente aqueles que não chegam às associações.

 

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

COMPARTILHE
Artigo anterior#PANLAR2018 - Reumatologia pediátrica: experiência na transição
Próximo artigo#Panlar2018 - Universidade lança especialização em Embaixador do Paciente com doença crônica
Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta