Artrite reumatoide atinge mais de 150 mil brasileiros anualmente

0
1189

Considerada uma doença da velhice, a artrite reumatoide é comum no Brasil e já atinge 0,46% da população. São mais de 150 mil novos casos registrados por ano. O sistema imunológico do corpo de quem sofre com a condição ataca o próprio tecido, juntas e, nos casos mais graves, pode até mesmo comprometer os órgãos internos. Isso gera o desgaste do revestimento das articulações, causa rigidez e inchaços doloridos. Médico reumatologista Levi Jales Neto explica que, conforme a doença avança, a inflamação pode deformar as articulações e erodir os ossos irreversivelmente. “Não há cura para condição, que é crônica e pode durar vários anos ou a vida inteira. Mas, atualmente existem medicamentos que podem desacelerar sua progressão, melhorar a dor e a qualidade de vida das pessoas.”

A medicação imunobiológica é uma delas. “Esse tratamento é inovador e perfeitamente capaz de substituir as altas dosagens de corticoides presentes em tratamentos anteriores. A mudança pode gerar mais conforto e qualidade de vida ao paciente, que lida com menos efeitos colaterais.” Já existem diversos medicamentos desta linha aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O que é?

Doença inflamatória crônica das articulações, que resulta em lesão articular, dor, perda de função e incapacidade motora.

Sintomas mais comuns:

  • Rigidez muscular;
  • Articulações vermelhas, inchadas, doloridas e sensíveis;
  • Fadiga e diminuição do apetite;
  • Dores mais comuns em regiões como punhos, mãos, pés, cotovelos, ombros, joelhos e tornozelos.

Prevenção: “Alimentação balanceada, prática de exercícios físicos regularmente e check-up são medidas para se prevenir e amenizar as consequências da patologia”, afirma o reumatologista.

Fonte: http://www.jj.com.br/internas/estilo/noticias-1147-artrite-reumatoide-atinge-mais-de-150-mil-brasileiros

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída.
Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta