Secretaria de Saúde de Itapema inicia novo grupo para pacientes com dores crônicas na Secretaria de Saúde

0
670

O Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) da Secretaria de Saúde de Itapema iniciou um novo Grupo de Dor Crônica na tarde desta terça-feira (06/09) voltado para a toda a população itapemense promovendo mais qualidade de vida e propagando a saúde e o bem-estar de todos. Os encontros provem atividades dinâmicas e interativas para pacientes com dores crônicas e estes acontecem todas as terças-feiras na Unidade de Saúde (UBS) do Centro, às 15h.

As atividades com o grupo são sempre divididas entre psicologia e fisioterapia, interligando uma área na outra para a realização de um trabalho com a mente e o corpo de cada paciente, também fazendo que todos se sintam compreendidos e acolhidos. O grupo sempre realiza encontros interativos e descontraídos onde todos são incentivados a falarem sobre como lidam com a dor, a trocarem dicas e contarem sobre suas vivências. Além disso, realizam alongamentos e atividades dinâmicas, incluindo todos os exercícios que são propostos para ajudarem na articulação e fazer com que os participantes possam se sentir melhor, propagando o bem-estar deles mesmos.

Neste primeiro encontro estiveram presentes as Fisioterapeutas do NASF, Francine Stulp e Tatiana de Oliveira, e Psicólogas Claúdia Petri e Diulia Lima. Este serviu mais para que os pacientes pudessem se conhecer e entender as propostas das profissionais para melhorar a qualidade de vida e fornecer um bem-estar maior para eles.

A fisioterapeuta do NASF, Tatiana Maia de Oliveira, contou sobre a principal ideia da criação do grupo. “Embora o grupo chame-se “Dor Crônica”, o nosso objetivo é tirar o foco da dor. Nós não vamos tirar a dor do paciente, mas vamos conseguir com que os participantes tenham a educação e consciência para que façam em casa as orientações, alongamentos e hábitos de vida que trazemos para toda semana para trabalhar com o grupo. É através das orientações dadas aqui que eles são capazes de melhorar a qualidade de vida. Queremos que eles percebam que a dor não é limitante na vida deles, que ela não pode limitá-los”, afirmou Tatiana.

Fonte: Floripa News

Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

COMPARTILHE
Artigo anteriorPrimeira checagem em beneficios aponta 10 mil fantasmas no Bolsa Família
Próximo artigoFibromialgia afeta sete mulheres para cada homem
Sou Blogueira, motivada pelo diagnóstico da Artrite Reumatoide aos 26 anos, como profissional da enfermagem eu estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros e de repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, social media, graduanda do curso de jornalismo na FiamFaam, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta